skip to Main Content

Como elaborar o Plano Estratégico de 2018

Compartilhe nas redes!

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

“Nossos valores básicos podem ser uma vantagem competitiva, mas não foram incorporados por causa disso, e sim porque definem o que defendemos. E nós os defenderíamos mesmo que, em determinadas situações, se tornassem uma desvantagem competitiva.”

A frase que abre este artigo foi dita por Ralph S. Larsen, CEO da Johnson & Johnson.

Você concorda com ela?

Podemos fazer uma pergunta ainda mais instigante: concordando ou não, você consegue perceber a força que a sua empresa tem ou poderá vir a ter a partir de suas diretrizes estratégicas?

Essa é a lição que devemos aprender com Ralph S. Laren. Não temos que concordar com ele, mas podemos entender que sua empresa é uma gigante mundial dentro do setor em que está inserida. A força da Johnson & Johnson a levou até o topo.

 

Estratégia por trás da Missão, Visão e Valores da sua empresa

Hoje em dia, a palavra “honestidade” tem sido usada para ser referência apenas para tratar de ética, mas ela também possui outros atributos. Também tem a ver com coerência.

Somente sendo coerente com os verdadeiros anseios de sua empresa é que será possível identificar qual o seu diferencial dentro do mercado e o que será útil para melhorar, de alguma forma, a vida do seu público.

 

Missão é a identidade da empresa

A missão serve para indicar o propósito maior da empresa, sua finalidade enquanto organização. Uma missão sólida será capaz de sustentar tudo o que vier a partir dela.

  • Pra que sua empresa existe?
  • O que sua empresa faz?
  • Pra quem?

 

Visão é a projeção para o futuro

O hoje serve para sustentar o futuro. A missão da sua empresa é esse sustento. A combinação do que se quer alcançar, juntamente com a inspiração, os motivos e os caminhos a percorrer, tudo isso cabe dentro da missão.

  • Como sua empresa quer ser reconhecida no futuro?
  • Quais desafios deverão ser superados?
  • Como o cliente pode e deve participar disso?
  • Quais as principais oportunidades que podem surgir e como aproveitá-las?

 

Os Valores são as regras do jogo

Os princípios éticos estão presentes no dia a dia de toda organização e quando vistos de cima eles é que compõem os valores que regem os trabalhos.

  • Os valores definem a cultura organizacional;
  • Os valores não entram em conflito com a missão ou a visão da empresa;
  • Os valores pautam o relacionamento com colaboradores, clientes, fornecedores e a sociedade.

O Canvas do Modelo de Negócio

O que sua empresa precisa para gerar resultados em 2018? Essa questão nos leva a outras quatro perguntas essenciais:

1 – O que fazer?

2 – Para quem fazer?

3 – Como vou fazer?

4 – Quanto vai custar?

 

A partir de seus nove elementos básicos, o Modelo de Negócio Canvas contribui para organizar a gestão da empresa, facilitando o caminho para conseguir cumprir um ano com muito sucesso.

 

Conheça os 9 elementos:

 

1 – Segmento de clientes:

Esse elemento serve para enquadrar o perfil de quem sua empresa vai atender, e a partir de então traçar estratégias assertivas de abordagem.

 

2 – Proposta de valor:

Diante da concorrência, por que seu cliente deveria optar por sua empresa? Esse motivo de escolha deve permanecer claro e objetivo para todos.

 

3 – Canais:

Uma vez que você já sabe muito sobre sua empresa e sobre seu cliente, então agora é a hora de colocar os dois para conversar. Mas, por onde? Aí é que entram os canais dentro do Canvas.

 

4 – Relacionamento com clientes:

O relacionamento com o cliente deve ser estabelecido a partir do modelo de negócio da empresa, para que a imagem da organização possa se fortalecer e a relação com a cliente seja sustentada cada vez mais em práticas e direcionamentos maduros.

 

5 – Fontes de Receita:

Dependendo do modelo de negócio, uma empresa pode ter uma ou mais fontes de receita. Existem inúmeras maneiras de se gerar fontes de receita, algumas delas são: venda de produtos ou serviços, taxa de assinatura, aluguel, corretagem e venda de anúncios.

 

6 – Recursos principais:

Para que uma empresa possa funcionar plenamente e ainda gerar os resultados que dela são esperados, é preciso que se disponha de recursos essenciais para esse funcionamento. Os principais são: recursos físicos, financeiros, intelectuais e humanos.

Obviamente que o modelo de negócio vai influenciar nos tipos de recursos necessários e na maneira com que eles serão organizados dentro da empresa.

 

7 – Atividades-chave:

As atividades-chave de toda empresa funcionam como a espinha dorsal capaz de mantê-la de pé. Essas atividades também variam de acordo com cada negócio, mas podemos destacar certos tipos que estão presentes em quase toda empresa: desenvolvimento de software, marketing, produção e etc.

 

8 – Parcerias principais:

As parcerias de uma empresa funcionam como fontes de ideias e recursos que podem ser usados para otimizar processos, reduzir riscos ou até mesmo adquirir mais recursos. Das relações de parcerias mais comuns, podemos listar: alianças estratégicas entre não competidores, competição, parcerias estratégicas entre concorrentes, joint ventures, relação comprador-fornecedor etc.

 

9 – Estrutura de custo:

Nas divisões do Canvas, a Estrutura de Custo serve para descrever os principais custos de determinado modelo de negócio, sejam eles fixos ou variáveis.

 

 

O que a Matriz SWOT tem a ver com 2018?

A potência da empresa e o que ela representa para o mercado. As dinâmicas do mercado e como essas interferem no crescimento de sua empresa.

Essa relação de troca acontece o tempo todo e é inevitável para qualquer negócio. Portanto, conhecer bem as características desse trânsito é algo fundamental para que o sucesso possa ser alcançado.

E a Matriz SWOT é a ferramenta ideal para lhe auxiliar nesse processo. Através dela, quatro indicadores poderão ser identificados e medidos: ForçaFraquezaAmeaça e Oportunidade.

 

1 – Forças

As forças da sua empresa são as vantagens que ela possui em relação à concorrência direta, do mesmo segmento.

 

2 – Fraquezas

As fraquezas da empresa indicam quais suas desvantagens em relação à concorrência, dentro do mercado em que atua ou pretende atuar.

 

3 – Ameaças

E quanto às forças externas que podem atrapalhar ou colocar sua empresa em desvantagem? Aí é que entra o indicador das Ameaças.

 

4 – Oportunidades

Para além das ameaças, as Oportunidades também influenciam as dinâmicas da empresa dentro de seu mercado de atuação, contribuindo positivamente para o seu desempenho externo.

 

O Balanced Scorecard e as quatro soluções para 2018

Balanced Scorecard (BSC) é um sistema de mensuração de desempenho. Ele é importante, pois cumpre a função de traduzir a missão da empresa em um conjunto de medidas de desempenho coerente com suas diretrizes.

Missão, a Visão e até mesmo os Valores de uma empresa, para além do sentido simbólico que possuem, devem funcionar também para caracterizar e aperfeiçoar a prática.

BSC é a ferramenta que melhor promove a transformação da identidade da empresa em ações concretas que contribuem para sua performance no mercado.

 

Podemos pensar o BSC a partir de quatro soluções:

 

1 – Solução financeira:

  • Crescimento e mix de receita;
  • Novos produtos, serviços, clientes e mercado;
  • Novas relações de vendas e estratégia de preços;
  • Relação custo/melhoria de produtividade;
  • Produtividade dos colaboradores;
  • Redução de custos e despesas operacionais;
  • Ciclo e giro de caixa;
  • Melhoria da utilização dos ativos;
  • Medidas da administração de riscos;
  • Lucro e valor agregado por empregado.

 

2 – Solução para o relacionamento com os clientes:

  • Participação de mercado
  • Número de clientes
  • Clientes por empregado
  • Captação de clientes
  • Retenção de clientes
  • Clientes perdidos
  • Satisfação, lealdade
  • Imagem da marca
  • Lucro, ou por cliente ou por segmento

 

3 – Solução para os processos internos:

  • Percentual de vendas gerado por novos produtos
  • Lançamento de novos produtos versus lançamento da concorrência
  • Inovações no processo de gestão
  • Tempo de desenvolvimento de novos produtos
  • Entrega eficiente de produtos
  • Serviços pós-venda
  • Operações internas
  • Gerenciamento da marca
  • Qualidade de produção

 

4 – Solução para aprender e crescer:

  • Satisfação, retenção e produtividade dos funcionários
  • Reciclagem da força de trabalho
  • Capacidade dos sistemas de informação
  • Motivação
  • Empowerment e alinhamento
  • Sugestões apresentadas e implementadas
  • Medidas de alinhamento individual e organizacional
  • Medidas de desempenho da equipe

 

O BSC e o Plano de Ação de sua empresa:

Antes de começar no calendário e na realidade dos dias, 2018 começa no plano de ação. O BSC é o melhor parceiro na construção desse roteiro útil para orientar sua gestão ao longo dos próximos 12 meses.

E nós aqui da Marco Contabilidade & Gestão gostaríamos que você soubesse que pode contar conosco para começar a planejar o próximo ano.

Muitas oportunidades irão surgir. Portanto, esteja preparado desde já para aproveitá-las ao máximo.

Fique por dentro de tudo e não perca nada!

Preencha seu e-mail e receba na integra os próximos posts e conteúdos!

Compartilhe nas redes:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn
This Post Has 0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Posts Relacionados

Guia Definitivo Da Contabilidade Consultiva Post (1) - Marco

Contabilidade consultiva: o que é?

Guia da contabilidade consultiva para você potencializar os seus serviços contábeis! Entenda o que é a contabilidade consultiva, como ela funciona e por que ela

Back To Top
Recomendado só para você
Você chegou aqui por que quer melhorar suas vendas e…
Cresta Posts Box by CP
Olá