skip to Main Content

O que as metas não cumpridas de 2016 podem te ensinar

Compartilhe nas redes!

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Parece que todo mundo quer se ver livre logo de 2016. Uns dizem que foi um ano ruim, repleto de notícias desagradáveis. Para os que consideram que foi um ano bom, a ansiedade pelo que 2017 pode trazer de ainda melhor também estimula a pressa da virada daqui a poucas semanas. Para esses dois grupos de pessoas, esse período de doze meses que está se findando tem muito a ensinar. Um bom indicador de sabedoria é quando alguém consegue transformar todas as suas experiências em algo pedagógico capaz de proporcionar bons ensinamentos.

 

Para você que é gestor de negócios e não conseguiu cumprir suas metas em 2016, chegou a hora de avaliar o porquê de tal desapontamento. Se a conquista pede comemoração, a frustração sugere compreensão e sensibilidade para poder decifrá-la.

 

Você consegue lembrar daquilo que gostaria de ter feito e não fez? Neste momento, é importante saber exatamente quais as metas foram estabelecidas para este ano. Questione a si mesmo quais foram suas falhas ao longo de todos os processos. É claro que a responsabilidade não é só sua. No entanto, num primeiro momento, a autocrítica reflete maturidade, mas não só, ela pode lhe ajudar a identificar quais os verdadeiros erros foram cometidos por você e por todas as outras pessoas envolvidas em qualquer projeto. Divida com sua equipe o não cumprimento das metas e faça uma provocação, perguntando o que cada um acha de tal resultado. Quanto mais se investigar, mais seguro será esse diagnóstico. E a partir de então poderá nascer os acertos para o próximo período.

 

 

Substitua o “rever as metas DA sua equipe” por “rever as metas COM sua equipe”

 

Sua equipe precisa se sentir parte de todas as etapas de um projeto, e se as metas de um ano inteiro não foram cumpridas, esse não cumprimento também é coletivo. Qual será a opinião de cada funcionário sobre a distância entre a meta esperada e a atingida? A análise individual de cada um pode trazer boas considerações construtivas e ajudar a transformar essa iniciativa de diagnóstico numa interpretação muito mais consistente. Esse envolvimento também pode revelar o quanto cada indivíduo esteve envolvido na construção do todo. É bom lembrar que procurar culpados individuais nunca é uma boa solução. Primeiro por que isso não existe: se ao longo de todo o ano, alguém mais atrapalhou do que ajudou, por que a equipe não identificou isso antes?

 

 

Cumprir o programa de metas

 

Geralmente, um programa de metas prevê bonificações para equipes ou colaboradores que atingem seus alvos. Portanto:

 

1 – Cumpra com as gratificações previstas quando as metas forem cumpridas.

 

2 – Mas se os objetivos não forem alcançados, então você não deve gratificar.

 

Premiações servem para que os funcionários possam trabalhar motivados e dispostos a cada novo desafio. Se as bonificações são pagas mesmo quando uma meta não é cumprida, ela perde seu propósito e essa atitude ainda gera uma sensação de descrença na gestão da empresa.

 

 

 

Implemente as soluções encontradas para o próximo período

 

As soluções encontradas devem ser planejadas e inseridas no programa de metas para o próximo período. Como sua equipe participou do processo de revisão de todas as metas, então é pertinente que ela seja responsabilizada por monitorar o cumprimento da nova etapa.

 

É interessante trabalhar com blocos progressivos para cada meta. Isso pode ser feito com o fracionamento do período previsto. Por exemplo: se for todo o ano de 2017, é possível dividi-lo em quatro blocos de três meses. A partir de então, dividir a meta final nos trimestres de modo  crescente. A meta do segundo trimestre pode ser um pouco maior do que a do primeiro, e menor que a do terceiro. Essa estratégia pode funcionar como estímulo.

 

 

Meta para vendas:

1000 unidades em um ano.

 

Fragmentação da meta

Ao invés de fragmentar assim:

1º tri: 250

2º tri: 250

3º tri: 250

4º tri: 250

 

Fragmente assim:

1º tri: 100

2º tri: 200

3º tri: 300

4º tri: 400

 

 

 

Metas saudáveis para 2017

 

Para compreender melhor sobre a construção de metas saudáveis para a sua empresa, não deixe de ler o artigo O que você sabe sobre as metas da sua empresa?. Agora, além de ler, este é o momento de começar a construir 2017; portanto, não deixe de ler Você precisa de um plano de ação.

 

Você também não precisa ficar só na leitura, venha conversar conosco sobre como não repetir os erros de 2016. Nossa equipe está cheia de ideias para pode compartilhar com você.

Fique por dentro de tudo e não perca nada!

Preencha seu e-mail e receba na integra os próximos posts e conteúdos!

Compartilhe nas redes:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn
This Post Has 0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Posts Relacionados

Guia Definitivo Da Contabilidade Consultiva Post (1) - Marco

Contabilidade consultiva: o que é?

Guia da contabilidade consultiva para você potencializar os seus serviços contábeis! Entenda o que é a contabilidade consultiva, como ela funciona e por que ela

Back To Top
Recomendado só para você
Todo mundo já passou por algumas situações bastante comuns, por…
Cresta Posts Box by CP
Olá