skip to Main Content

Receita Federal está autuando médicos que atuam indevidamente como empresas

Compartilhe nas redes!

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

No ramo da Medicina, bem como em boa parte das profissões, a constituição de empresas em formato de sociedade para prestação de serviços tem amparo legal e, como é recorrente, as próprias empresas contratantes de médicos de forma terceirizada (como clínicas e hospitais) podem exigir o registro de Pessoa Jurídica.

No entanto, a Receita Federal tem ampliado o cerco na fiscalização de médicos que atuam sob o regime de Pessoa Jurídica, sob a alegação de que a constituição de empresas tem sido utilizada unicamente como meio para burlar o pagamento de impostos.

Para se resguardar junto ao fisco e garantir que a prática profissional esteja sendo cumprida dentro dos critérios considerados pela Receita Federal, os médicos devem se atentar à legalidade de seu modelo societário e ainda às opções existentes para reduzir o pagamento de impostos de forma legal. Entenda!

 

Constituição de fraude

Ainda que haja a liberdade para a formação de empresas no meio médico, o questionamento da Receita Federal considera que há casos em que a criação da Pessoa Jurídica ocorre somente com o objetivo de reduzir o pagamento de tributos, já que a alíquota do Imposto de Renda para o médico que atua como Pessoa Física é de 27,5% e para Pessoa Jurídica há uma queda significativa para 15%, podendo ser ainda menor, se a empresa aproveitar o benefício do Fator R do Simples Nacional.

Nesses casos, a Receita Federal pode interpretar a prática como fraude e, a partir daí, autuar os médicos individualmente e ainda aplicar multas que podem chegar a 150% da diferença de alíquota, passíveis de gerar prejuízos milionários.

 

Como atuar legalmente como médico?

Independentemente das discussões que envolvem os critérios utilizados pela Receita Federal para as autuações, o médico deve compreender que o fisco não considera somente a celebração do contrato social, realizando uma série de fiscalizações em busca de elementos que justifiquem a existência da Pessoa Jurídica, como número de tomadores de serviço existentes (se o médico trabalha somente para um hospital, pode ser considerado que há trabalho como autônomo, não como pessoa jurídica) e a efetiva colaboração entre sócios no formato de uma organização comum.

Caso não haja tais elementos ou mesmo como forma de se proteger, é importante lembrar que as estruturas societárias existentes atualmente consideram a possibilidade de o médico ter uma sociedade empresária sozinho, sem sócio, dentro do modelo de Sociedade Limitada Unipessoal, que já tratamos no blog da MARCO.

Leia aqui: Eu posso ter uma empresa sozinho, sem sócio?

Essa é uma maneira de se resguardar perante as fiscalizações da Receita Federal, atuando no modelo de Pessoa Jurídica de forma perfeitamente legal. No que diz respeito ao objetivo de reduzir a alta carga tributária incidente sobre a atuação profissional, destacamos também que o setor de Medicina é um dos que podem ser beneficiados pela migração ocorrida no modelo de tributação de determinadas empresas, capaz de reduzir em até 60% os impostos cobrados, dentro da legalidade.

Quer entender como ocorre essa redução? Clique aqui.

 

Para constituir e manter o Planejamento Tributário ideal para o seu negócio médico, conte com o apoio da MARCO Contabilidade.

 

Fique por dentro de tudo e não perca nada!

Preencha seu e-mail e receba na integra os próximos posts e conteúdos!

Compartilhe nas redes:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn
This Post Has 0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Posts Relacionados

Guia Definitivo Da Contabilidade Consultiva Post (1) - Marco

Contabilidade consultiva: o que é?

Guia da contabilidade consultiva para você potencializar os seus serviços contábeis! Entenda o que é a contabilidade consultiva, como ela funciona e por que ela

Back To Top
Recomendado só para você
A abertura de novos negócios é uma decisão importante, que exige primeiros…
Cresta Posts Box by CP
Olá