skip to Main Content

Treinamento é gasto ou investimento?

Compartilhe nas redes!

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Todo mundo já repetiu o chavão “com o mercado cada vez mais competitivo” alguma vez. Mesmo esse entendimento já fazendo parte do lugar comum no ambiente corporativo, nunca é demais parar para pensar sobre como se destacar num MERCADO CADA VEZ MAIS COMPETITIVO. Nesse contexto, um dos principais dilemas que sempre surge é se uma iniciativa deve ser vista como “gasto” ou “investimento”. A opção por promover ou não treinamentos junto aos seus colaboradores é uma decisão que só pode ser tomada depois de superar esse dilema.

 

Para começo de conversa, precisamos esclarecer logo de uma vez que investir na educação de seus colaboradores sempre será um investimento e não um gasto. Porém, é claro que a promoção de treinamento precisa está alinhada ao seu planejamento para além da prática em si. É preciso ter foco, sempre. Não se trata de treinar simplesmente por treinar ou sem antes fazer um diagnóstico qualificado de sua equipe, sobretudo para identificar quais os pontos de melhoria ela apresenta ou então quais os atributos são urgentes para melhorar índices de produtividade, motivação, assertividade e conhecimento sobre a tarefa executada. Sem planejamento e estratégia o investimento em educação poderá ser um gasto sim.

 

Superado esse erro, fica a lição: TREINAMENTO É INVESTIMENTO!

 

A visibilidade e a reputação de uma empresa junto ao mercado estão diretamente ligadas à qualidade dos produtos e/ou serviços que ela oferece. E a boa ou má qualidade é também reflexo do grau de qualificação das pessoas que atuam e trabalham no dia a dia para que a empresa funcione. É comum ouvir diversas lideranças repetindo coisas do tipo “meu pessoal não está preparado”, “não sei o que fazer, minha equipe não consegue entender o negócio da empresa” além de outras afirmações pessimistas. Diante de tais constatações superficiais sobre esse assunto, ao se depararem com a possibilidade de investir em educação, é provável que surjam alguns “poréns”, como por exemplo “como? Não posso parar a empresa”, “não tenho condições de tirar o pessoal do posto de trabalho para treinar”, “não temos tempo para realizar treinamentos”, “o problema é que atrapalha o horário de trabalho” e por aí vai…

 

Optar por não investir em treinamento sempre será uma escolha à disposição. No entanto, diante disso, sua equipe pode continuar:

1 – Vendendo errado e sem técnica;
2 – Atendendo mal o cliente;
3 – Comportando-se de forma inadequada no ambiente corporativo;
4 – Deixando de fidelizar o cliente;
5 – E o mais importante: continuará sem engajamento, desqualificada e desmotivada.
 

 

 

Investir na educação corporativa é também uma maneira de saber valorizar as pessoas. Para os colaboradores, é importante desenvolver competências e saber lidar com suas tarefas de maneira estratégica, não apenas como quem repete mecanicamente ou apenas cumpre a ordem de alguém. É importante para o colaborador e também para a empresa que todos estejam alinhados com a cultura organizacional do ambiente onde trabalham e que se sintam confortáveis dentro dela, além de dispostos a contribuír para sua manutenção. Quanto maior for o grau de informação de uma equipe, maior será sua condição de realizar o trabalho de maneira correta e mais do que isso, com alto nível de qualidade.

 

É importante que, ao elaborar o conteúdo de um treinamento, foco deverá ser para que ele seja atrativo, dinâmico e eficaz. Mas também que seja simples, sem muitas pirotecnias para além do objetivo final, que deve está alinhado à cultura organizacional e também com o cumprimento de alguma meta, seja ela de produtividade, motivacional e etc. Uma equipe despreparada pode levar uma empresa a sofrer danos graves como por exemplo o rompimento do contrato com algum cliente, manchar sua reputação e no fim das contas tudo isso também está diretamente relacionado a perdas financeiras.

Educação corporativa é sempre um excelente investimento e ajuda a aumentar o nível qualitativo da organização. Esse é o entendimento que todo grande líder deve ter.

 

Se a sua dúvida como gestor é sobre qual o momento certo para investir em treinamentos, sobretudo sob o ponto de vista financeiro, então podemos conversar mais sobre esse assunto, que tal? Entre em contato conosco!

Fique por dentro de tudo e não perca nada!

Preencha seu e-mail e receba na integra os próximos posts e conteúdos!

Compartilhe nas redes:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn
This Post Has 0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Posts Relacionados

Guia Definitivo Da Contabilidade Consultiva Post (1) - Marco

Contabilidade consultiva: o que é?

Guia da contabilidade consultiva para você potencializar os seus serviços contábeis! Entenda o que é a contabilidade consultiva, como ela funciona e por que ela

Back To Top
Recomendado só para você
Para um jovem empreendedor ou até mesmo para um administrador…
Cresta Posts Box by CP
Olá